domingo, 26 de fevereiro de 2012

Por um fio



Preciso fechar meus olhos e assim quem sabe encontrar esse meu novo eu. Um eu que para mim ainda é mistério e reações que ao olhar no espelho, só causam surpresa, dor e por vezes, uma intensa alegria de liberdade que ainda não sei de onde vem ou o que é. Algo aqui dentro lateja sem parar e diz eu quero paz. Não sei se parte de mim morreu ou se está nascendo, só sei e sinto, de modo amargo e angustiante que algo mudou.

A vida não é mais a mesma, o caminho que antes era longo, agora parece curto. Eu extremamente objetiva, ando me ajeitando de forma aconchegante em minha subjetividade e definitivamente sinto que preciso de mais espaço. O mundo anda pequeno. Às vezes a gente sente isso. Vai ver fui eu que cresci demais e perdi o controle dos meus sentimentos. Não sei se já disse, mas eu gosto de sentir, de amar, odiar, gosto da sensação de estar viva, gosto de ter a sensibilidade de viver o outro. Hoje mesmo eu me senti exausta. Exausta por me faltar sensibilidade em um dia tão cinza como hoje. Então eu julguei, julguei o outro assim como qualquer ser humano faz. Depois eu me senti vazia, crua, vestida, coberta e escondida. Não quero ser assim. O mundo não é pequeno, são os meus olhos que estão fechados.

Alguém me disse que estamos interligados, há um fio, uma energia, um Deus, a natureza talvez. Acreditei. Mas antes dessa ligação imensa que existe entre todos nós, mas antes desse telefone sem fio infinito, eu preciso entender como é ser um. É exatamente disso que preciso. Preciso conhecer-me, viver como ser eu, a Nara e comigo. E ando falando comigo mesma ‘seja bem vinda’. Preciso ser da forma mais humana possível, assim, farei parte do telefone sem fio e de toda ligação. Só assim poderei unir também.

2 comentários:

Érica Verônica disse...

Sabe quando, que por um momento, falta palavras. Falta o que dizer. E a única coisa que vem a cabeça é dizer: Simplesmente seja a Nara. É um dos melhores seres humanos que eu conheço.

Beijos,
o/

Maíra K. disse...

Descrevesse um momento tão meu!
Posso assinar em baixo?

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.