terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Um fim ou um começo?


Eu vou começar de novo, eu vou aproveitar dezembro e vou começar de novo. Quero apagar tudo, tocar fogo em qualquer lembrança. Eu quero ter outras e novas chances. Vou esquecer de tudo. Eu quero mudar, quero jogar tudo fora e quero perder tudo o que parece preso aqui dentro. Quero roupas novas, um rosto novo, um corte de cabelo, quero um mundo novo para mim.  Quero cores novas, palavras novas, quero poder desejar e sentir novidades. Quero lavar a minha alma. Quero acreditar que nada nunca aconteceu.

Não quero as fotos, nem quero as cartas, guarde as palavras e os olhares. Guarde para depois, porque do passado não vai restar mais nada. E tudo, tudo o que tem me incomodado são coisas que não existem mais e todos os motivos que me fazem chorar já não importam mais, já não fazem parte da minha vida e foram embora, muitos sem nem dizer adeus. Eu não quero mais. Guarde tudo longe de mim.

7 comentários:

Anônimo disse...

Então deixe esse blog no passado. Construa novas palavras da sua nova vida em um outro blog de alegria.
Seja feliz, se desprenda desses textos de um passado MORTO. Crie um novo!

Érica Verônica disse...

É isso mesmo: "Começar de novo". Um pouco de pleonasmo, porque começar já vem do Novo.

Adorei o texto Flor. Só espero que você não deixe velhas amizades para trás e queira apenas as novas. Nem tudo da vida precisa terminar para que a gente possa "Começar de Novo".

Beijos, e saudades demais.
o/

Thaisa Schelles disse...

Você não podia ter escrito nada melhor pro meu dia de hoje... " tudo o que tem me incomodado são coisas que não existem mais".
Obrigada por isso, belo texto.

"Vamos viver tudo que há pra viver"

Ana Pontes disse...

Olá,
Seu texto me fez pensar. Quando o li, ele se encaixou perfeitamente em mim: eu ando tão calejada de tudo que, na maior parte do tempo, eu só quero esquecer de tudo e (re)nascer de novo, e de novo, se não der certo.
Mas, do passado, sempre tem alguma coisa que vale a pena guardar. Mesmo que aquele amor tenha doído, e ainda doa, será que podemos passar sem ele? As pessoas, os cheiros, os rostos. Isso, infelizmente, não podemos ignorar.
Adorei seu blog, já sigo. Gostaria de convidar-te a visitar o meu também. É simples, e eu sou uma leiga. Mas sou também alguém que quer dar tudo de si ao mundo. E eu ficaria honrada se você também compartilhasse isso comigo.
Desejo-te sucesso com a psicologia, que é uma carreira linda, e felicidades.
Beijos,
Ana Pontes

asoleneanapontes.blogspot.com

Mali Melo disse...

Af, teus textos continuam fuedas.
Nesses finais de Dezembros a gente sempre tem essa vontade de ter tudo novo... e tem vezes que isso dá certo. É só querer que dá. Futuro, ô coisa linda essa palavra.

Sonhos de outras cores. disse...

Faço das suas,as minhas palavras. Quero uma nova oportunidade para não cometer os mesmos erros, quero erros diferentes, quero,dessa vez, ter coragem de falar sem medo, se for pra perder, que eu perca tendo feito tudo possível.

AnaXimenes disse...

Adorei !!
Estou querendo o mesmo .. quero tudo novo .. descobrir novos horizontes.. jogar fora todo passado perturbador , lembranças que me fazem mal . Quero renovar guarda-roupas e pessoas .. rs;

Me identifiquei com o texto! ;]
Um beijo ;*

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.