segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Emocional



Eu estou aqui novamente. Estou tentando de maneira falha colocar meus sentimentos em um papel. Estou eu aqui novamente dizendo que estou tentando esquecer tudo isso e você, mas eu sei que é mentira e não precisa ir lá no fundo para ver, está estampado na minha cara, e por mais que eu tente fingir, parece que meu coração transmite nos meus olhos a dor que sinto. Eu não vejo motivos para me enganar, você pode se enganar, mas eu, eu gosto da verdade, gosto de escutar bem os meus sentimentos, e assim, tomo as minhas atitudes. Racional? Vai ver que não. Emocional? Da cabeça aos pés. Arrependimento? Só daquilo que não fiz ou deixei de fazer por pura e somente covardia ou medo.

Não sei se ainda te amo. Desde o momento que você me disse que não me queria mais como amor da sua vida eu passei a amar sozinha e acho que não é mais amor por você, é amor por tudo o que vivemos e amor por aquele homem que parecia ser a vida para mim. Eu amei tanto, será que você não percebeu? Você usava todo aquele papo de prioridade. O que diabos é prioridade? Prioridade era o que eu sentia por você.  A sua prioridade não era ficarmos juntos? Me diz o que aconteceu com a sua prioridade já que você não quis me dizer o que aconteceu com a gente. Me fala da sua prioridade agora já que você não quis me dizer do seu amor.

Eu li por aí coisas sobre raiva. Eu poderia sentir raiva, não poderia? Não sinto, queria, queria muito, mas não sinto. Às vezes vem, mas some, desaparece. E ainda assim, do jeito que li em um texto, eu sinto “tristeza de você”. Uma tristeza sem fim, que eu sei mesmo que um dia vai ter fim e aí quem sabe - quem sabe-, eu só vou guardar de você o quanto foi bonito. Uma tristeza que se mistura com o desespero e medo e sabe por quê? Porque eu te amei de maneira errada. Foi porque eu te tinha como prioridade. Entende? Aquela palavra que você gostava tanto de esfregar com sabão na minha cara de bolacha.

Parece que eu fico esperando por algo, rodando, rodando, procurando. Parece que falta, um vazio. Antes eu tinha tudo – sim, eu tinha tudo. E agora tudo parece um nada. Eu não tenho mais planos, não tenho mais um desejo, agora a vida é um papel em branco e eu vou escrevendo a cada manhã quando acordo. É tudo improvisado, uma invenção só. É o desconhecido fantasiado de fantasma e vindo toda noite puxar meu pé. Estou presa no meu passado – com você e presa no que era para ser meu futuro – você. Eu amei mesmo errado. Se é que existe uma fórmula do amor.

A gente que dividia tudo, hoje não divide nem bom dia. Nós dois que estávamos aí um pelo outro, nem nos falamos mais. É melhor assim, é o que dizem e eu tento engolir isso. E fica a falta, a saudade. Você vai sumir um dia. Não vai doer mais. Vai estar com outra, eu estarei com outro. Eu vou esquecer disso tudo. Eu vou ficar bem.

8 comentários:

~ ∂ąnnι ჱܓ disse...

Vai passar Narinha, vai passar...


=)

Érica Verônica disse...

Me falaram outro dia que vai passar no instante em que eu quiser que passe. Fiquei pensando sobre aquilo: " Eu quero que passe?" Aí eu percebi, que eu sou uma pessoa bem melhor sem ele. Ás vezes vem uma lembrancinha ou outra. Mas logo passa.. =)

Dancer disse...

Sempre passa. E é engraçado isso, porque não é uma questão de querer.
É que um dia você acorda, se olha no espelho, lava o rosto e vive. E no fim do dia, antes de dormir, por um acaso, você escuta aquela música. Então percebe que foi um dia sem dor, ou sem qualquer pensamento.

Mas isso é só quando o corpo cansa de deixar um assendo vago para alguém que nunca chegará. Só no dia que ele cansar do frio que fica entrando através daquele buraco.

Uma pena é ficar dependendo da boa vontade do seu metabolismo.


Bom blog.
Beijos!

Augusto disse...

Gostei muito do seu blog, mas você não atualiza muito, né?

Mas uma ótima escritora, espero sucesso na sua vida, minha querida...

Visita meu blog se gostar: http://overdoseanalitica.blogspot.com/

Dango Costa disse...

Teu presente tão terrível prece com minha vida toda.

Thaisa Schelles disse...

Esquecer é difícil, seguir em frente não é nada fácil como parece, mas é tudo de repente, quando você vêm o tempo veio e levou tudo o que não era importante.

Beijos

Maíra K. disse...

Para o amor não existe fórmulas. Não há razões. Não há racionalidade alguma. Talvez por isso deixamos de entender tantas coisas e sofremos tanto...

***MissUniversoPróprio*** disse...

Não esqueça que é do improviso que saem os versos mais bonitos.

Eu sei que dói. Sei bem o quanto lateja. O quanto arde. Mas passa. Vai passar. Acredite.

Adoro você, flor. Obrigada pela visita e desculpe minha ausência.

Um beijo bem grande em ti.

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.