domingo, 17 de abril de 2011

Dia que



Tem dia a gente não deveria sair de casa. Deveria amarrar a perna na cama e ficar por lá, de castigo, pensando no que anda fazendo. O cabelo até tenta avisar “fica aí, não sai não, você não tá legal”, as olheiras parecem que vão alcançar a boca e o sorriso insiste em se esconder. Tem dia que não dá. E você pensa, vou sair, vou ficar bem, vou me animar. Mentira. Você só se zanga, fica uma chata e acha que o mundo só tem gente chata. Só que o problema tá dentro, lá no fundo, onde dói a alma. 

É o dente que dói, a amizade perdida, é a conta que não vai ser paga sozinha, é o sossego que foi embora, é a saudade que aperta, é a chuva, é ele/ela que não volta mais, é o pé na bunda que ainda dói, é a dúvida, são as escolhas que andam apertando o coração, um pouco de insegurança, é a autoestima que sumiu, é o pé esquerdo que você colocou no chão antes do direito, é o que tinha que ser mais e é menos.

Nessas horas eu penso no quanto a vida pode ser filha da puta. A gente desanima, pensa em desistir, jogar tudo para o alto e...por quê? Engolimos sapos, guardamos a mágoa, levamos a tristeza na bolsa, o nó na garganta, o peso no coração e por quê? Não gosto de guardar isso. Sinto uma necessidade enorme e incontrolável de me livrar do que me incomoda. Não nasci para sofrer, não sei fazer drama, se soubesse eu teria roubado o papel da mocinha da novela das oito que chora chora chora. Não sei fazer cena, não sei interpretar a amarga.

Meus dias ruins eu encaro com a cara fechada e amarrada. Os dias bons eu levo fácil com um sorriso lindo no rosto.  O que eu não quero é levar apenas um sentimento comigo, quero o pacote inteiro, ser humana é isso. Quero o meu turbilhão de sentimentos e usá-los da melhor maneira possível. E quem sabe, usar tudo ao mesmo tempo e de uma vez só.

17 comentários:

Eraldo Paulino disse...

Ser o que a gente é, é exatamente assim, carregado de dores e delícias, como cantaria Caetano.

Bjs!

~ ∂ąnnι ჱܓ disse...

Narinha,

Tenho que concordar com vc, lindona.
Têm dias que eu vou te contar, sabe... ninguém merece!

Fazer o que nem, vida que segue!


=)

Érica Verônica disse...

Narita,
Eu que sinto saudades da sua compreensão.

Saudades florzinha.

Luna Sanchez disse...

Eu sei fazer drama e confesso que em dias muito, muito ruins, até gosto de exercitar esse meu lado.

É...a chatice tem dessas coisas.

Beijo.

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
Kkkkkk...esse primeiro parágrafo é muito engraçado e real...
"não sai não vc não tá legal."

Essas coisas da vida que não nos adaptamos.Não dá para interpretar mesmo.
Adoro muito tudo que escreves.
Demais esse post!

:)

Roberta M. disse...

Lara querida, tem dias que é melhor a gente pensar mil vezes antes de tomar decisoes, de sair, de qualquer coisa, tem dias que a gente deve abstrair rsss, beijocasss

Juliana Skwara disse...

Meu bem, está tudo bem sim!
Muito obrigada pelo carinho, estava com tanta saudade daqui! Que texto meigo, belas palavras.
Apareça
kisses****

Juliana Skwara disse...

Meu bem, está tudo bem sim!
Muito obrigada pelo carinho, estava com tanta saudade daqui! Que texto meigo, belas palavras.
Apareça
kisses****

Deysilanne Sousa disse...

"É o que tinha que ser mais e é menos." Todo mundo tem desses dias mesmo, onde tudo aparece e dói e demora a ir. E eu ainda faço drama. Acho que, como vc, tou precisando dessa "necessidade enorme e incontrolável de me livrar do que me incomoda". Adorei o texto, é real e bonito. Abraços ;*

Idiótica. disse...

Lindo texto.

Nathy disse...

Eu acordei assim hoje Pequena, alias tem bastante tempo que tenho me sentido assim. Acho que preciso comer mais chocolate! Saudadees de você, das nossas conversas, das nossas risadas ..
Beijoos

Malu disse...

Pois mesmo que o dia não seja tão luminoso e nós não estejamos em nosso melhor estado de espírito, levantar sempre é bom...
Basta que haja claridade para sabermos que o dia passa e o amanhã sempre vem... diferente e renovado!
Abraços

Graça Pereira disse...

Mas viver...és isto mesmo!! Aceitar os dias de chuva como se o sol brilhasse no seu expoente máximo e gozar completamente os dias de céu azul, onde as nuvens escrevem o teu nome!
Beijo
Graça

Borboleta no Casulo disse...

Menina sou como vc: sem vocação pra tristeza!!!
Está certinha!!
Bjuss

Simone Lima disse...

Falou tudo!!

"Nessas horas eu penso no quanto a vida pode ser filha da puta".

Rs.

Seguindo você!!**

Se quiser dá uma olhada no meu>>> flores-na-cabeca.blogspot.com

Beijoos

Sandrine disse...

Desde que me mandaram o link, não paro mais de ler... desde ontem!
Cada texto é único e cheio de sentimentos originais... Como poder ser alguém escrever coisas que nos tocam tanto a alma?!

Parabéns Nara...
Vou estar sempre por aqui dando uma olhada nas suas novidades...

Abraços!

suzi disse...

É exatamente isso, não sei ser falsa, fingir, quando algo me doe me doe msm, no fundo da alma e, eu preciso falar disso, preciso ficar triste, preciso sofrer para que isso passe, para que a paz volte.

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.