sexta-feira, 1 de maio de 2009

Mania de...

Estava sentindo um vazio, uma tristeza, não sabia o motivo. Comi, comi muito. Um silêncio na sala do cursinho e eu com minha Ruffles e os meus lindos palitinhos de chocolate. Parecia que eu estava mastigando uma rocha! Quanto barulho eu parecia fazer. Tive vontade de pedir que as outras pessoas conversassem: “Eiii gente, conversa! Conversa para eu comer em paz”. Achei que todos estavam olhando para mim. Achei também que tinha algum distúrbio alimentar, daqueles em que a pessoa se entope de comida quando sente que tem algo fora do lugar, que sentem medo e encontram refugio em comida, que quando ficam stressados, comem um boi desesperadamente. Mas nada, era só fome. Embora não pareça, eu não tenho distúrbio nenhum. Nenhum que eu saiba pelo menos...
Ok, tenho algumas manias, coisas básicas, super normais. Sabe quando você está andando pela rua e tenta não pisar nas linhas? Eu faço! Basta eu começar a olhar para o chão, então abre a torneirinha de manias. Não pode pisar no branco e no preto, o negócio é, ou eu piso no quadrado branco ou no quadrado preto. Os dois, jamais, o mundo explode! Mania de contar quadradinhos coloridinhos, aquilo me chama. Conto várias vezes! Mania de reparar sapatos e sandálias. Fico encantada. Definitivamente uma sandália pode deixar um pé fofíssimo, ou bem e muito feio.
Quando eu usava aparelho, só pensava em escovar os dentes. Eu estava surtando: Uma bala? Escovava os dentes. Feijoada? Escovava os dentes. Sorvete? Escovava os dentes. Dentista achava o máximo!

E tem coisa que não dá! Eu não consigo almoçar com garrafas, jarras, qualquercoisadotipo, na minha frente. Parece que tá tudo em cima de mim. Falando em almoço, minha amiga não mistura a comida. Arroz separadinho, feijão no seu devido lugar, salada no cantinho, depois ela pega montinho por montinho para comer. Uma fofura, mas não conta pra ela que depois, tudo vira um bolinho, juntinho, misturado e mastigadinho.
Já percebeu que muita gente usa o teclado na diagonal para digitar? Isso sim é estranho. Teclado torto, pessoa torta. Gente com mania de colocar coraçãozinho em cima do i como pingo, gente que estrala os dedos (aiqueagonia) a todo momento, gente que assovia quando não tem nada para fazer (me irrita), gente nojentinha que fica tirando melequinha do nariz. Gente com mania de abraço, beijo, de cutucão (éofim), de gírias próprias, de remédio e médico.
Essas coisas pegam! E pior, os outros reparam. Vai dizer que você nunca comentou com alguém sobre aquele menino da sua sala que pisca feito luzinha de árvore de Natal? Língua humana é uma tristeza.

Cada um com suas manias, seus TOCs (Transtorno Obsessivo e Compulsivo), seus tiques. O ser humano é assim mesmo, estranho. Às vezes fica até engraçado. Mesmo que te olhem torto. Se não incomoda você, ok, um abraço, tudo certo. Mas se isso te incomoda, procure um psicólogo. Saúde mental é essencial para viver nesse mundo de loucos.

4 comentários:

.° celala disse...

eu soh escovo dente c eu tiver vendo minha barriga. Eh eu dobro a blusa senao eu paro d escovar o dente. Mas eh segredo tah?

Érica disse...

Saúde mental? Será que eu tenho isso?
>.<

Luiza disse...

Nossa, super tenho várias dessas manias.. Talvez eu tenha todas. E daí que a menina não mistura a comida? O que tem de errado nisso? Ela sabe que depois fica tudo misturadinho, mas e daí?

Detalhe básico que você aconselhou pessoas a irem a um (a) psicólogo (a). Espertcheeeeeeenhaa!

Adorei esse texto, super me identifiquei!

Dango Costa disse...

Eu tento ser tolerante com as pessoas, mas elas não tentam ser comigo. Mas isso não muda minha tolerância com elas.

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.