quinta-feira, 3 de maio de 2012

Invenção



Existe uma pedra no meu sapato. Eu mesma a coloquei ali e machuca a cada passo que dou, mas principalmente quando estou parada, consegue doer ainda mais.  O ar parece pesado, o dia mais nublado, as noites mais longas, e o meu coração ficou mais lento desde que ele se foi. Não me importa a dor, não venha me falar de dor, eu estou falando de falta, de saudade. Eu estou falando é de vontade. O corpo, o sangue, cheiro, cabelo, mãos, pernas, eu estou falando do meu corpo colado no dele, dos meus olhos ativos enquanto ele sonhava.

Não me venha com sua poesia falsa sobre outra, eu já sei, já entendi e não precisa desenhar. Preferia não sentir, preferia não saber, preferia que não existisse esse amor por outra e gostaria que existisse somente eu. Porque eu sei ser egoísta também, sei ser ciumenta e mesquinha. Mas sei também fingir que ela não existe. Quanto de loucura eu tenho quando o assunto é você?

Sinto que estou à beira de ter um colapso. Sinto que a razão eu já perdi faz tempo e do amor próprio só resta algumas gotas, gotas que junto para que não tenha a coragem de ir bater na porta da casa de quem não devo. Ofereceria tudo e mais um pouco. Tola. Repito todos os dias as mesmas frases e o mesmo juramento de que não posso e nem devo procurar.

Cordas frágeis e invisíveis tentam segurar-me. Não sei como conseguem, sendo que nem eu mesma consigo manter o controle de mim. O que não faço no real, repete-se milhões de vezes por imaginação, ainda que com os olhos abertos. Não meço, não sei medir, não sei ponderar, apenas sinto. Parece hipnose, parece feitiço, parece até um anexo de mim. Eu até invento e já perdi as contas de quantas coisas já inventei. O problema é que a gente se orgulha de cada invenção, e nem toda invenção se torna verdadeira ou útil, parece que do meu invento, somente eu faço uso. 

2 comentários:

Leila disse...

Que descrição perfeita do que é sentir a dor da falta! até senti dor. do peito, da goela, a secura que dá.
Nem parabéns posso dar... pela dor? Mas o texto tá incrivelmente bonito de sentimento.

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo post e pelo blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.