domingo, 28 de agosto de 2011

Se afasta




Não adianta, eu posso até esconder a poeira embaixo do tapete, mas isso não a faz sumir. Não adianta, eu sempre acabo aqui, eu e o vazio. Uma falta de sossego. E não adianta, eu acabo me olhando no espelho e pergunto quem é essa aí. Essa que não se parece nem um pouco comigo, mas eu insisto em dizer que é o meu novo eu. Patética. Eu fico procurando alguém pra conversar, alguém que possa te substituir, que possa suprir a falta de tudo aquilo que você me dava, e olha, não era pouco. Nosso amor nunca foi pouco, pelo contrário, me enchia todos os dias, alimentava e não me importava o resto. Eu tinha você. Não me importava os outros, eu tinha você.

Tem sido difícil, não estou falando do fim, estou falando de tudo. Tem sido difícil lidar com a situação, conviver com as pessoas, não viver com você. Tem sido difícil as tardes, a noite, e por vezes conseguir levantar da cama parece um milagre. Tem sido difícil usar essa minha pesada fantasia e mais difícil ainda conseguir dizer para alguém o que se passa aqui dentro. Afinal, a vida continua, né? Ninguém quer saber, parece simples para quem está de fora, mas entre afins e poréns, eu tenho sobrevivido. E falta algo, alguém, falta de forma que parece faltar tudo.

E alguma coisa aqui dentro diz baixinho “se afasta, se afasta”. Eu tento. Se afasta, me deixe distanciar, pois você eu sei que está longe já faz muito tempo e então porque diabos eu ainda estou tão ligada? Se afasta. Alguns me olham como uma dependente. Não tiro a razão, tem dia que me sinto doente. Se-afasta. Sempre sou eu, eu procuro, eu digo, eu desejo, eu amo, eu quero manter algum contato. Por que eu não me afasto? Apenas respire. Se afaste.

2 comentários:

Aline V. disse...

Quer um abraço? Conversar? Estou aqui viu?! =*

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

Ai, como é difícil sentir a falta de quem se ama...
Te digo apenas que passa viu...
Não logo, rápido, ou fácil, mas um dia vc percebe que não sente a tanta falta assim, e segue em frente, e olha, pode ser bem melhor do que era...
Se cuida, e qualquer coisa: elinhalacerda11@hotmail.com.
xero!

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.