quarta-feira, 9 de março de 2011

Quando der vontade de ir embora



Quando conhecemos alguém e surge aquele friozinho na barriga, depois de um tempo medido por beijos, abraços e muitas divisões e somas, começamos a imaginar um mundo cheio de para sempres. Eu não sou o tipo de pessoa que acredita no tal para sempre, mas acho ele bonito, todo trabalhado nos contos de fadas e final feliz. Confesso que tenho lá o pé atrás, os pés no chão, mas quero e gosto de acreditar no para sempre. É confortável, libera felicidade e sonhos bonitos. É como se todos os problemas, as dificuldades, as alegrias e os momentos de amor fossem um arco-íris, e o para sempre, o pote de ouro que fica em seu fim.

Um dia ela veio me dizer que o relacionamento não estava bem. Senti um arrepio, um sentimento ruim. Eu me senti triste pelo seu para sempre. Isso porque eu vi o seu amor crescer, eu vi os olhos brilhando, eu vi aquele eu te amo mais bonito sair da boca de dois. Eu vi um olhar sincero, um elogio bobo, um sorriso que mesmo calado parecia dizer as palavras mais bonitas do mundo. Então, por causa de palavras mal ditas, vocês pensaram em fazer as malas, pensaram em deixar, esquecer o feliz para sempre e dar a chance pro final cheio de rancor.

A gente faz isso. Uma mania besta, um medo besta, uma cara de besta. Besta besta besta besta. Besta até a gente aprender que devemos SIM engolir sapos, devemos SIM ouvir, devemos SIM dizer o que sentimos. Guardar dói, guardar sufoca, aperta mais que sapato novo de bico fino. Mulher faz isso, usa/guarda aquilo que incomoda só para parecer bonito para os outros. 

Aquela história em forma de desabafo desesperado me deu um medo. Medo porque sei lá como, me espelhei no sonho de vocês, na força que tiveram ao resolver juntar a vida. Fiquei com medo porque lembro muito bem do quanto falaram que era loucura aquilo tudo, e ainda assim, eu achava que vocês estavam certos. Sabia que o amor existia entre vocês, e por isso, queriam tanto estar realmente juntos. E aí, quando você me olhou daquele jeito, com olhos de quem pede por socorro, com o coração nas mãos, eu já não sabia mais em que acreditar.

Viver com o outro é assim, um sobeedescesemfim.  Minha amiga, acalme-se, coloque as ideias nos seus devidos lugares, tire a balança do armário e pese cada sentimento, cada vontade e então, se a dor pesar mais que o amor, aí sim, pegue as malas e vá viver o melhor da sua vida. Mesmo que seja com um para sempre diferente.

17 comentários:

Thaís disse...

Ler esse texto me fez sentir um pouco de culpa, pois sempre guardei aquilo que me fazia mal e para o meu relacionamento foi péssimo. Porém é muito bom ler um texto tão positivo sobre o "para sempre". Deixei essa história de "para sempre" morrer com o meu relacionamento anterior e é bom sentir que resgato ele de volta ao ler textos tão fofos e verdadeiros sobre o amor, assim como o seu. :D

ℓ.mirella disse...

Sim, acho que somos um monte de parasempresdiferentes ao decorrer da existência, por isso o fim das coisas vai começando a ter sabores e descobertas diferentes...aí, a dor começa a fazer as malas logo, não fica demorando a ir...

Noss, viajei no seu texto, muito legal.

Juliana disse...

Olá, eu adoro seus textos, adoro mesmo, e gostaria, se você permitisse, de publicar alguns em meu blog, lógico, indicando sempre o seu blog.O endereço é: http://jouirjulienne.tumblr.com
Se tiver um tempinho, de uma olhada. Se não for pedir muito, responda em meu e-mail (julianacuppari@hotmail.com).
Muito obrigada e PARABÉNS!!! Te admiro demais!

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Narinhaaa,

Seria tão bom nascer sabendo por tudo isto em prática. As vezes é dificil aprender com nossas experiências...
Como eu sou besta, besta, besta, às vezes...


Bjs!!!


=)

Erica Vittorazzi disse...

Nara, amo vir aqui. Você escreve brilhantemente bem e com o coração.

Eu, sou boba e tenho acreditado muito em para sempre e percebi que depende muito de mim também que isto se torne real mesmo. Sem final triste ou feliz, porque não quero que tenha final.

E nas horas que quero colocar tudo na mala, leio uma frase do Augusto Cury e recomeço tudo outra vez:

'Em alguns momentos, eu a decepcionarei, em outros você me frustrará, mas, se tivermos coragem para reconhecer nossos erros, habilidade para sonharmos juntos e capacidade para chorarmos e recomeçarmos tudo de novo tantas vezes quantas forem necessárias, então nosso amor será imortal.'

Beijos

Nαтн disse...

Oi!

Adoro ler os seus textos, parabéns!
Você escreve muito bem.
Como é bom poder ter acesso a estas reflexões...

As vezes é olhando para trás que entendemos a vida, mas ela segue é sempre para frente! Da forma que for melhor ... :)

bjos

Borboleta no Casulo disse...

E o pra sempre sempre acaba....
Bjsss

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

conhecer alguém é um ir com medo de uma volta triste e sozinha

Juliana Skwara disse...

- Nossa, me arrepiei com o seu texto! Não sei se é porque passei por algo muito parecido com a "retradada". Eu escolhi um para sempre igual mas de uma forma diferente, pois sei que no fundo nada vai ser como antes.
Aprendi muita coisa nesses últimos tempos, e voltei recuperada, mas mesmo assim me amarrei em seu texto. Vc tem total razão.
Belas palavras, enormes beijooos

Menina Misteriosa disse...

Por vezes, o fim é necessário para manter o "para sempre" do que existiu vivo. E manter bonito.
Se passa do ponto, a gente começa a ver tudo embaçado e o amor não muda somente, ele se perde, vira outra coisa das bem feias. E isso sim é triste.

Saudade daqui, Narinha!

Beijo

MeninaMisteriosa

Luna Sanchez disse...

Gosto mais do agora e da vontade de ter o depois e o depois, sabe, Nara? Promessas de para sempre são pesadas, irreais.

Beijos.

Kariohka disse...

Oie querida,

Adoro visitar seu blog.
Portanto, deixei um meme pra vc lá no meu cantinho.
É um jeitinho assim sei lá de retribuir seu carinho.
Passa lá...espero que goste.
Bjks.

Friends:Renata e Juliana disse...

Renata disse:
Eu amei seu blog.E definitivamente viemos para ficar,ok?!

Amei: "Quando vc me olhou daquele jeito,com olhos de quem pede socorro,com o coração nas mãos,eu já não sabia mais em que acreditar".

Muita afinidade comigo,esse post!
*Bjos :)

Juliana disse...

Texto simplesmente espetacular....
Sem palavras huauhahuahu

Adorei estar aki!
Beijos!

Érica Verônica disse...

Sabe Narinha, fiquei um pouco descrente de relacionamentos nos últimos tempos.

Cheguei a conclusão que o "pra sempre", se perdeu no tempo. E que por mais que exista algo lindo e maravilhoso no começo, com o tempo as pessoas se descuidam e acaba tudo mudando para um tom um pouco mais cinza.

É triste pensar assim, mas acho que tá um pouco no inconsciente de cada um, por isso é que guardamos tantas coisas. Para nos lembrarmos do tempo em que tudo era bom.

Agora o restante, é rezar e pedir para que a cor de tudo, permaneça um pouco mais.

Malu disse...

Pra sempre é aquele melhor momento que vivemos agora.
E depois que passou passou...
nada de se correr atrás.
Eu gosto do pra sempre de hoje... o de ontem já não está mais aqui...
Abraços

***MissUniversoPróprio*** disse...

Sim, o mais importante é pesar cada sentimento, e ver qual o resultado final.

Eu acredito no "para sempre", mas, por vezes, ele acaba. Infelizmente, nem todo "para sempre" é eterno.

Beijos.

Miss

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.