segunda-feira, 5 de abril de 2010

O que eu não quero nem imaginar


Deve doer perder um amor, perder os seus planos, os sonhos para o futuro, os carinhos, abraços, beijos. Perder a cara de apaixonado, as palavras doces, os sorrisos. Deve ser ruim perder. Perder para outro alguém por parecer mais completo, por combinar mais, por ter mais cara de grande amor, por mentiras, por palavras não ditas.
Deve doer perder por não ter um motivo sincero, uma desculpa aceitável, sem nada para se apegar ou justificar a perda. Acabou porque hoje eu acordei, me olhei no espelho e percebi que não amo mais você - Isso para mim não existe. Tudo tem um motivo. Um amor que se constrói com passos pequenos e contínuos não pode desaparecer, sumir, evaporar sem ninguém ver ou sentir.
Deve doer ter que reconstruir um futuro, destruir planos antigos, procurar um outro alguém. Ninguém começa um relacionamento pensando no fim. Acho que é por isso que dói tanto. O inesperado que tanto pode surpreender também pode machucar . Assim como um amor pode trazer tanta felicidade, ele também pode arrancar todos os sorrisos de uma vida planejada sem nem dar explicação.

27 comentários:

Sônia Silvino disse...

Perdas sempre são doloridas! Mas fazem parte da nossa vida. É preciso ter coragem de recomeçar sempre.
Bjkas, lindinha e amada Narinha!

Anne Lieri disse...

Perder um amor é mesmo uma grande dor!Só mesmo o tempo para curar uma ferida assim!Lindo seu texto!Bjs,

Naty Araújo disse...

Essa é uma dor que ninguém quer sentir... Até dói só de pensar.

Beijos, Nara

Déia disse...

Ruim é apelido... perder alguém é péssimo!! triste, dolorido...

Ficamos sem rumo, sem chão, sem nada....

Mas um dia passa.... ainda bem, né? E um novo amor chega e...tudo continua a girar nesse mundão..

bj

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Dói tudo isso e mais um pouco

:(

Rebeca Amaral disse...

Sim, dói. Sim, é ruim. Mas superamos. Sempre. Nunca esqueça.

Fabi disse...

Dói tanto quanto uma ferida física, mas cicatriza.
beeijocas.

Ellen Lacerda (Elinha) disse...

Dói sim, mas traz amadurecimento, aprendizado...
Aprendemos a amar mais a nós mesmos...
xeroooooooo

Roberta M. disse...

Dói porque é uma situação que ninguém está preparado de fato para enfrentar, mas depois da dor vem o renascimento, que é lindo, é renovador, é revigorante e necessário!! Um beijinho

Bela disse...

Uma vez me disseram que não há perdas, mas sim, movimento.

E isso me fez seguir em frente.

Lembre-se q seguir é preciso e a renovação é um novo passo na estrada evolutiva.

Um abraço, Nara!

Menina Misteriosa disse...

Sim, dói. E muito.
O que se pode fazer é aprender com isso...
E tentar estar mais inteira, quando o próximo amor chegar....
Beijo, menina talentosa!

Érica Verônica disse...

Como diz Leoni em 50 receitas:
"O que me dá raiva não é o que você fez de errado
Nem os seus muitos defeitos, nem você ter me deixado.
Nem jeito fútil de falar da vida alheia
Nem o que eu não vivi aprisionado em sua teia.

O que me dá raiva
São as noites e os dias de sol.
São os seus beijos e o que eu tinha sonhado pra nós
São os seus olhos e mãos e o seu
abraço protetor
É o que vai me faltar
O que fazer do meu amor?"


Acho que ele já falou tudo neh.

Saudades amiguinha!

Eraldo Paulino disse...

Nossa, como isso me aconteceu!

Quando acontece, sabe o que eu faço?

Eu sinto a dor também. Todinha todinha até o final, e depois, vou em busca de outra.

Não ter medo da dor tras como consequencia vários momentos de felicidade!



Bjs!

• déia musso • disse...

Oi Narinha...


Passando rapidinho pra agradecer o coments e desejar linda terça a vc querida!!!

bzoo

Erica Vittorazzi disse...

Dói perder, sim! Ainda mais quando o amor só acabou para o outro lado. Parece um inverno sem fim com nevasca e chuva fina; mas, sempre chega a primavera trazendo a força da semente de um novo amor. É só esperar o frio passar!


Beijo

Franzé Oliveira disse...

Sempre perdemos.
Os otimistas esperam a vida pós-morte.
Os realistas tenta a todo custo viver e achar uma razão para isso tudo.

Beijos.
Adoro esse nome: "Nara"

Luna Sanchez disse...

Naretche,

Eu acho que esse "perder" é relativo, sabe? Depende de tanta coisa, do quanto se acha que "possuía", do quanto ainda poderia valer a pena, de onde a coisa começou a se perder (já que, concordo, não acontece de uma hora para outra, é um processo, é gradativo).

Tenho minhas reservas para falar em posse, sei lá, devo ser maluca.

oO

Dois beijos.

ℓυηα

A!!ªN disse...

Já tive muitas perdas, mais não de um grande amor, como você disse creio também que pra tudo há um motivo, nada vem do nada e se vem é porque realmente o amor acabou. Aprendi a aprender com as perdas, quem nem sempre vêm em boa hora.

Andréa Silveira disse...

É... dói mesmo, uma dor q encolhe a gente na cama e pra vida. Mas sabe, o tempo é um ótimo amigo, pois "tudo passa, tudo sempre passará", e a vida nos traz junto com as ondas, um novo amor, bem mais gostoso q o último, por mais incrível q pareça, ou seja inacreditável para nós hj. Beijos!!!

Fabi disse...

Lindaao obgd pela visita, fico feliz por sua presença lá..
big bju

Carol Carvalho disse...

Narinha
Uma perda é sempre uma perda!
E toda perda é dolorida, chata e insistente... fica martelando, martelando... só não podemos deixar com que ela tome conta de nós...
bjOs em vc amada!!

O Lobo Mau disse...

Nara,

Lembre-se da Lavoisier, segundo a qual na natureza nada se perde e tudo se transforma.

No amor também é assim: nada se perde, se transforma.

Go on, em frente! O amor tem imensos braços... É como um polvo, vai te pegar de novo.

Beijo.

Marina Cavalcante Lacerda. disse...

Caramba! (Eu pensei) HEHE. É tao simples e tão bonito como vc escreve.

Perder? Poxa, perder nunca é bom. Sempre diexa cicatrizes, umas maiores, outras menores. Mas perder, assim como errar nos deixam ensinamentos também. Talvez seriamos mais felizes se bucassemos na dor algo de bom, porque se vc procurar, sempre tem. É serio! Beijos!

Ana Carvalho disse...

Iso já me aconteceu uma vez... é muito estranho, acordar, e simplesmente não amar mais.
duro e difícil de explicar.beijos

Juliana Oliveira disse...

Que lindo. Escreve de um jeito muito sincero. Obrigada pelo carinho, o seu dia vai chegar e será o melhor dia da sua vida...beijos!

***MissUniversoPróprio*** disse...

Dói. Imensamente. Mas também passa. Mesmo que, na hora, a gente ache que nunca vá parar de latejar.

=***

Bom fds, flor!

O Lobo Mau disse...

Eu não falei que o amor tem muitos braços como o polvo?

Hein, hein?...

E não são são os braços que abraçam?

Hein, hein?

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.