domingo, 14 de fevereiro de 2010

Coisas que só o coração pode entender


"Vou te contar, os olhos já não podem ver coisas que só o coração pode entender. Fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho."

É? Tem certeza? O amor é mesmo tão fundamental, tão grande, tão importante? Eu não seria feliz sozinha? Vale a pena? Estou me entregando com os olhos fechados, por favor, não solte as minhas mãos.

Não sei por que eu me entrego tanto, deposito toda a minha confiança, faço meus olhos brilharem feito pisca-pisca de Natal e me fantasio de perfeita só para ser a garota dos seus sonhos. O coração aperta em alguns dias. Eu digo dias, porque às vezes a gente acorda sem vontade, sem muita força. Vai ver o amor não é tão fundamental assim, vai ver é só um complemento. Já em outros dias, acordo com uma estrela na testa e ela se faz de purpurina a cada vez que eu ouço uma palavra sua. Palavras bonitas, me alimenta só com um bom dia. Que poder você tem, meu termômetro de humor e alegria.

Eu descobri que eu tenho um probleminha. Ok, talvez seja um problemão. São as palavras, pra mim elas têm freio. Acabam fazendo fila, trânsito, engarrafamento e ficam por lá, entaladas. Não é falta de vontade de dizer, pelo contrário, é muita vontade e eu sei que é necessário, mas eu não consigo. Você sabe, eu me esforço. Se eu não tiver o tempo necessário para dizer, as palavras não vão sair. A culpa não é sua, não me falta nada. Aliás, é a velha história da coragem. Eu só preciso do tempo certo. Que tempo é esse?

Imaginei como seria a vida sem você. Imaginei que eu sairia por aí te procurando mesmo sem te conhecer, era assim que eu fazia antes. Esse sentimento ficou fundamental mesmo, impossível ser completamente feliz sozinha. Hoje eu até posso olhar para outros lados, é normal a gente olhar, né? Existem umas gramas bonitas, verdinhas e estão logo ali do lado, mas ainda assim não estão no meu quintal. E o meu quintal é tão meu. Meu espaço, é nessa grama que eu costumo me deitar, é ela quem me aquece, que tem cheiro de terra molhada na chuva. Foi essa a grama que eu plantei. Os olhos não podem mesmo ver coisas que só o coração pode entender.

Eu não deveria mesmo duvidar. Todo mundo já me disse. Só um minuto, lembra daquele tempo que eu preciso para dizer as coisas? Pois é, estou dizendo para meus olhos que você me enxergou com o coração.

3 comentários:

Luna Sanchez disse...

A gente fica mais feliz, mais bonito, mais esperto, quando bem acompanhados, claro, mas podemos, sim, ficar bem, sozinhos, se for o caso.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Já fiquei só por opção e pela falta de.
Muito melhor acompanhada, repartir a vida é sempre muito melhor.

Suas palavras não têm freio, acho.
Elas têm acelerador :)

Que não vê é pq não saber sentir.

Beijo!

=)

Menina Misteriosa disse...

Nara,
Acho que sim, podemos ser felizes e estar bem sozinhas!
E o amor é fundamental sim, nem que seja o amor próprio!!!!
Beijos, linda!

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.