quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Selvagens




Viver exige muito. Não basta acordar todos os dias, lavar o rosto e esperar a noite chegar. Acho que para os primórdios era bem mais fácil, a principal tarefa era correr atrás do próprio alimento, ferramentas e um lugar não tão selvagem para dormir (seria possível?).

Não digo que a vida era pacata, pois se para nós Homo Sapiens é “aventura uhul sangue nos olhos” acampar, para nossos ancestrais era comum dormir com um animal enorme do lado. E a gente reclama dos pernilongos...

Ir em busca de comida nunca foi tão tranquilo, certo? Se hoje você acha um tédio enfrentar a fila do Mc Donald’s e encontrar um hambúrguer fritinho já no seu pãozinho com gergelim, imagina ter que “pescar” o peixe no grito, matar animais ferozes e comer uma carne praticamente viva (posso escutar o temido animal ainda gritando "Não me come! Não me come!") e derramando sangue por todos os lados (Oops, isso a gente ainda faz).

O significado de selvageria mudou para nós. Andar por aí pelado não é nada, selvagem é enfrentar fila do banco, procurar emprego, passar no vestibular, cuidar da criança, cuidar da casa, do marido, da roupa lavada, é ter paciência, fazer janta, ter tempo para o futebol na quarta, é escutar namorado reclamando do atraso, selvagem é decorar o kama sutra.

Não adianta fugir, tá no sangue. Somos animais. Racionais, mas acima de tudo animais do sangue quente. Buscamos aventuras, renovações, exigimos mudanças, e vivemos em um mundo onde no topo da cadeia alimentar pode não estar um leão e sim, seu próprio vizinho.

10 comentários:

Érica Verônica disse...

Que medo!

Meu próprio vizinho, no topo da cadeia alimentar??

A gente vive hoje em uma selva de pedras, Narinha. O nosso modo "selvagem" é trabalhar sabado e domingo, se estressar com o trabalho, estudo.

Como vc disse: não adianta fugir, somos seres totalmente selvagens fingindo ser racionais.

Bju.. amei o texto.

Menina Misteriosa disse...

Nara,
Gostei do texto e, especialmente, desta parte:
Somos "...animais do sangue quente. Buscamos aventuras, renovações, exigimos mudanças..."
E viver assim torna tudo mais interessante e divertido!
Beijos

Karina disse...

KKKKKK Lembrei da Família Dinossaura, com aqueles bichos na geladeira gritando...KKKK

❀ Déia Musso ❀ disse...

É...e complemento: vivemos numa selva de pedra!

é bem verdade mesmo Narinha, sem falar dos nossos instintos, totalmente primitivos na hora da defesa e ataque não é?

se não nos policiarmos não percebemos a linha tênue entre nós e os ancestrais, homo sapiens....


Texto muito bem colocado, amiga!

Ah...to melhorzinha já...passei pra agradecer sua preocupação *.*
Fofa mesmo!!!

bzooo gata

Luna Sanchez disse...

Pois é, acho que vejo certas coisas com bastante clareza, porque não fujo da minha real condição.

Já, para outras, a civilidade deixa minha visão um tanto nublada.

Prefiro meu lado instintivo...me traz menos decepções.

Beijo, Nara.

ℓυηα

Déia disse...

Fila de banco ja passei, pois uso a net...

E dependendo do vizinho.. podemos come-lo kkkkk

bj

❀ Déia Musso ❀ disse...

Lindona,

sinto te decepcionar mas casamento ENGORDA sim!!! Sabe porque?
Vc quer agradar o maridinho e no começo sua casa parece resutaurante de tantas comidas gostosa, almoços e jantares dignos de rei! Pra piorar, o marido quando quer te poupar do trabalhão, te leva jantar fora!!! :/

Daí pronto, fiz a jaca de pantufa e oito kgs depois to aqui, correndo atrás do preju pq janeiro saímos de férias e que-ro ver eu entrar num biquine...rs...

Mas obrigada pelo apoio, eu to me comportanto bem bunitinha já, sem refri, sem chocolate....por enquanto ta tranquilo...

Queri, tenha uma linda sexta tá?
bzoo amiga qlinda!!!

Dango Costa disse...

ah, se meus problemas fossem só filas.. huahauah... sabes do que falo!! XD

***MissUniversoPróprio*** disse...

Obrigada flor, intuição é mesmo algo muito especial, que precisamos aprender a ouvir e respeitar.

Beijocas!

Daniel Savio disse...

Isto é apenas os exercicios diários, selvagem é mesmo sair todos dias para trabalhar / estudar sem sofrer alguma violência, ou ameaça, isto sim é ser selvagem...

Fique com Deus, menina Nara.
Um abraço.

Aviso

As imagens usadas neste blog são retiradas do nosso amigo Google. Caso seja uma imagem sua, peço que me comunique, assim, colocarei os direitos. Obrigada. Peço sua compreensão.